Aliança de Cristãos

aliancasALIANÇA DE CRISTÃOS

Amamo-nos uns aos outros, conforme o exemplo do Senhor: “Amados, se Deus assim nos amou, nós também devemos amar-nos uns aos outros… Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, não pode amar a Deus, a quem não viu.” (1 Jo 4.11,20). Por conseguinte, nós 

Amamo-nos mutuamente, conforme a natureza de Deus, segundo as Escrituras: Amados, amemo-nos uns aos outros porque o amor é de Deus; e todo o que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece Deus, porque Deus é amor. (1 Jo 4.7,8). “Ninguém jamais viu Deus; se nos amamos uns aos outros, Deus permanece em nós e o seu amor é em nós aperfeiçoado. Nisto conhecemos que permanecemos nele, e ele em nós, por nos ter dado do seu Espírito.” (1 Jo 4.12,13).

Buscamos a justiça de Deus, segundo as Escrituras: “… buscai primeiro o reino de Deus e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” (Mt 6.33).  “Se sabeis que ele é justo, sabeis que todo aquele que pratica a justiça é nascido dele.” (1 Jo.2.29). “Toda Escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça.” (2 Tm 3.16).

Buscamos a paz e seguimo-la, como filhos de Deus: “Bem-aventurados os pacificadores porque eles serão chamados filhos de Deus.” (Mt 5.9). “Se for possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens.” (Rm 12.18). “Assim, pois, sigamos as coisas que servem para a paz e as que contribuem para a edificação mútua.” (Rm 14.19). “Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor. (Hb 12.14).

Buscamos o fruto do Espírito, como santos: “Mas o fruto do Espírito é: o amor, o gozo, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fidelidade.” (Gl 5:22). “Mas agora, libertos do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna.” (Rm 6:22). “Portanto, quer comais quer bebais, ou façais qualquer outra coisa, fazei tudo para glória de Deus.” (1 Co.10.31).

Servimo-nos mutuamente, como membros do corpo: …“para que não haja divisão no corpo, mas que os membros tenham igual cuidado uns dos outros. De maneira que, se um membro padece, todos os membros padecem com ele; e, se um membro é honrado, todos os membros se regozijam com ele. Ora, vós sois corpo de Cristo, e individualmente seus membros.” (1 Co.12.25–27).

Both comments and pings are currently closed.

Comments are closed.