Êxodo V

O POVO ELEITO

Partindo de Refidim, chegaram ao deserto do Sinai e acamparam ali em frente do monte. Moisés subiu ao monte para se encontrar com Deus. O SENHOR chamou‑o do cimo do monte e disse: «Anuncia estas palavras aos descendentes de Jacob, aos israelitas: “Viram bem aquilo que eu fiz aos egípcios e como vos trouxe até junto de mim, como sobre as asas de uma águia. Portanto, se me obedecerem em tudo e forem fiéis à minha aliança, serão o meu povo preferido entre todos os povos, pois toda a terra me pertence. Serão para mim um reino de sacerdotes e um povo consagrado.” É isto que deves transmitir aos israelitas.» (Êxo 19:2–6)

Nota: Acampados no sopé do monte Sinai, Deus chama Moisés ao monte a fim de conversar com ele. O Senhor alega que Israel é o seu povo preferido e que preparou uma terra farta para essas pessoas. Precisam tão somente de ser fiéis à sua aliança, sem olhar para trás. Seriam um povo consagrado a Deus e um reino sacerdotal no meio de todos os povos. Como escreveu Pedro: “Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;” (1Pe 2:9). O povo foi adquirido para ser nação santa, eleita para cumprir o sacerdócio real, a fim de anunciar as virtudes do Senhor, para que todos os povos o sigam e sirvam. Hoje, unidos a Cristo, todos têm este direito. Deus vos abençoe.

DEUS É ÚNICO

Deus pronunciou depois as seguintes palavras: «Eu sou YeHoWaH o SENHOR, teu Deus, que te fez sair do Egipto, da terra da escravidão. Não tenhas outros deuses além de mim. Não faças para ti imagens esculpidas representando o que há no céu, na terra e nas águas debaixo da terra. Não te inclines diante de nenhuma imagem, nem lhes prestes culto, porque eu, o SENHOR, teu Deus, não tolero que tenham outros deuses e castigo a maldade daqueles que me ofendem até à terceira e à quarta geração. (Êxo 20:1–5)

Nota: Deus é único e não admite qualquer rival. Canaã era uma terra habitada por gente idólatra, que tinham um deus para cada necessidade. Cada um tinha a sua especialidade como nas artes atualmente. Por isso Deus aconselha-os a evitar o mesmo procedimento, a fim de o não provocarem. Hoje acontece semelhante com as imagens de escultura, que representam supostos santos, ou deuses com especialidades diferentes. Deus quis livrar Israel daquele flagelo idólatra, mas a religião romana tratou de transformar deuses em santos e, desta forma, enganou o povo do Senhor. Não bastando isso, ainda lhes proibiu a leitura das Sagradas Escrituras para não descobrirem a verdade. O Novo Testamento, porém, alega que “há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo”. Quantos já morreram e estão sob condenação devido à sua idolatria?! Libertem-se de qualquer idolatria e Deus vos abençoará.

AS FESTAS DO POVO

Tudo o que tiveres para fazer podes fazê-lo durante os seis dias da semana, mas no sétimo dia deves descansar, para poderem descansar também o teu boi e o teu jumento e para que o teu escravo e o estrangeiro recuperem as forças. Cumpram tudo o que vos ordenei e não invoquem outros deuses, nem pronunciem o nome deles.»

«Deves celebrar festas em minha honra três vezes por ano. Primeiro, a festa dos pães sem fermento, no mês de Abib, visto teres saído do Egipto nesse mês; e ninguém se apresentará diante de mim de mãos vazias. Durante sete dias devem comer pães sem fermento, tal como vos ordenei. A seguir, a festa da ceifa das primeiras searas de tudo o que semeaste no campo, e a festa das colheitas, no fim do ano, quando recolheres do campo todos os seus frutos. (Êxo 23:12–16)

Nota: Deus criou leis referentes ao trabalho e ao repouso para homens e animais. E aconselha a nem sequer pronunciar o nome dos falsos deuses. Devem celebrar três festas anuais em honra do Criador, que faz que a terra produza alimento para todos. Na primeira festa celebram a saída do Egipto e o início de uma vida nova em liberdade. A segunda festa é a celebração das primeiras colheitas, de que levavam uma parte ao Senhor como gratidão. Na terceira festa, no final do ano agrícola, celebravam as colheitas finais, de que ofereciam também uma parte ao Senhor como gratidão. Hoje, quem não tem colheitas, oferece parte do fruto do seu trabalho como gratidão pela saúde para ganhar o sustento da família. Deus vos abençoe.

Both comments and pings are currently closed.

Comments are closed.

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline