No Princípio era Deus

 Leitura: João 1:1–18

No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e sem ele nada do que foi feito se fez.” (vv. 1–3)

Está escrito, no início da Bíblia, que no princípio Deus criou os céus e a terra. E João associa essa criação a Jesus em união com o Pai. E afirma que nada foi criado sem a Sua contribuição. Cristo esteve presente em toda a ação criativa. Depois agiu ainda na ação redentora originando uma nova sociedade edificada sobre Ele. Ele foi nomeado pedra angular na construção do edifício para morada do Espírito Santo. Em tudo é o primeiro e o principal, sem Ele nada existe. Cristo é o grande profeta, grande sacerdote e grande rei. Ele é o grande Filho de Deus.

Ele instituiu uma nova família humana na base da fé no Seu sacrifício. Como está escrito: “Se alguém está em Cristo nova criatura é, as coisas velhas já passaram, eis que tudo se fez novo.” Visto que todas as coisas foram criadas pela Palavra, (Logos) e Ele era a Palavra incarnada, podia falar e as coisas acontecerem. Ordenou ao vento e ao mar para se acalmarem e obedeceram. Ordenou aos maus espíritos para saírem, e submeteram-se. Ordenou aos doentes para sararem, e ficaram sãos. Houve um homem que afirmou convicto: “Dize somente uma palavra, e o meu criado será curado.” Acerca dos cristãos, que são o Seu corpo na terra, disse Ele: “Se pedirdes alguma coisa em meu nome, isso farei para que o Pai seja glorificado no Filho.” E noutra ocasião disse: “Pedi e recebe- reis para que a vossa alegria seja completa.” Ele é Deus.

E o Verbo se fez carne e habitou entre nós cheio de graça e de verdade; e vimos a sua glória como a glória do unigénito do Pai.” (v. 14)

No princípio era o Logos e encarnou. Este Logos é a Palavra feita carne e revelada na pessoa de Jesus Cristo. O Pai falou a Palavra, e o Espírito Santo agiu sobre Maria, para conceber o Filho unigénito, que havia de habitar entre os homens. Este Filho é Deus feito homem para viver entre os homens.  

Somente alguns tiveram o privilégio de vê-lo, tocar-lhe e conviver com Ele. Como escreveu João: “O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que contemplamos e as nossas mãos apalparam, a respeito do Verbo da vida, …sim, o que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos para que vós também tenhais comunhão connosco; e a nossa comunhão é com o Pai e com seu Filho Jesus Cristo.”

Ele nasceu com o propósito de levar as pessoas de volta à comunhão com Deus através da fé no seu sacrifício. Ele veio com graça, a fim de nos atrair ao Pai e termos o privilégio de ser também morada do Espírito Santo. Veio com a verdade, a fim de esclarecer a humanidade mergulhada em trevas de ignorância e indicar-nos o caminho da vida. Veio com a glória do Pai, para ser reconhecido como Filho de Deus. Embora tenha sido rejeitado por muitos, tem sido aceite por milhões que tiveram o privilégio de se tornarem novas criaturas. Estes receberam o ADN de Deus através do novo nascimento pela fé no Filho, para serem reconhecidos como filhos de Deus.

Agora, como filhos, somos o corpo de Cristo com a Palavra em nós. Não tendo o Seu corpo físico, temos o Logos que era no princípio, antes da encarnação. Logo, Ele á a cabeça deste corpo unido pelo mesmo Espírito e o orienta nas veredas da vida. Obrigado/a Senhor por tanto amor e carinho.

Both comments and pings are currently closed.

Comments are closed.

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline