O Rei dos judeus

cruz-e-coroaO REI DOS JUDEUS

Leitura: Marcos 15:12–26

vestiram-no de púrpura e puseram-lhe na cabeça uma coroa de espinhos que haviam tecido, e começaram a saudá-lo: Salve, rei dos judeus!” (vv. 17, 18 )

Reflexão

O Cordeiro de Deus, que veio para tirar o pecado mundo, estava agora nas mãos de pecadores. Aquele que jamais pecara foi julgado por pecadores indignos. À semelhança dos cordeiros do rebanho, o Senhor foi escolhido dentre os melhores para o sacrifício e foi troçado por pecadores. O Cordeiro de Deus foi levado ao altar do holocausto por mãos pecadoras. Tal como os cordeiros, Ele foi despido por mãos prontas a derramar sangue. Tudo isto Ele suportou porque me amava!

Acho interessante chamar a atenção duma analogia ocorrida durante o julgamento. Jesus tinha por costume enfatizar afirmações com a sua repetição. Por exemplo: “Na verdade, na verdade vos digo.” E os pecadores igualmente repetiram: “Crucifica-o, crucifica-o.” Deste modo eles enfatizaram o acto da crucificação. Quanto amor demonstrou o meu Senhor por cada um de nós!

Finalmente foi levantado entre dois agitadores, dois malfeitores, como sendo um dos tais. Tinha-se identificado com os pecadores e ia morrer por causa da transgressão desses pecadores. O justo estava morrendo pelos injustos, o santo pelos pecadores. O Unigénito do Todo-Poderoso morria por fracos e indefesos. A Jesus ninguém privou da vida, foi Ele que a entregou de livre vontade. Ninguém merecia esta nobre gesta em seu favor. Sejamos eternamente gratos.

Oração: Meu Senhor, quero ser eternamente grato pelo amor demonstrado por mim e fazer a Tua soberana vontade. Amém.

Both comments and pings are currently closed.

Comments are closed.

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline