Posts Tagged ‘Cristo’

O Deus da Esperança

Clicar na Imagem para aumen­tar Leitu­ra: Romanos 15:13–16 “Ora, o Deus de esper­ança vos encha de todo o gozo e paz na vos­sa fé para que abun­deis na esper­ança pelo poder do Espíri­to San­to.” (v. 13) Reflexão Todos pre­cisamos duma vida estáv­el, mas isso exige esper­ança, ou con­sid­er­ar como prováv­el a con­cretiza­ção do que se dese­ja. A esper­ança é a ânco­ra da alma. Enquan­to a fé se apoia nas promes­sas de Deus, a esper­ança apoia-se na fé, e a alma apoia-se na esper­ança. A Read more

A Fidelidade de Cristo

Tex­to: Mateus 26.57–68 Tema: Jesus é exem­p­lo de fidel­i­dade Intro­dução: Nes­ta vida todas as pes­soas procu­ram exem­p­los para seguir. Geral­mente, os fil­hos imi­tam os pais, e estes escol­hem out­ros a quem imi­tar tais como, san­tos, heróis, estre­las. Como cristãos aceita­mos o exem­p­lo de nos­so Sen­hor Jesus Cristo. Ele sabia demais; por isso, foi rejeita­do, mal­trata­do e mor­to. Porém, foi exal­ta­do pelo Pai aci­ma dos seus adver­sários. Por con­seguinte, vejamos pelas Escrit­uras como Jesus é exem­p­lo Read more

A Luz do Mundo

A Luz do Mun­do Tex­to: João 8.12 Tema: Importân­cia da luz de Cristo Intro­dução: Nós con­hece­mos três espé­cies de luz: a luz nat­ur­al, a luz arti­fi­cial e a luz espir­i­tu­al. Todas as espé­cies de luz têm um val­or muito impor­tante. A luz nat­ur­al orig­i­nou a vida e ini­cia um novo dia. A luz arti­fi­cial ori­en­ta-nos em tem­po de trevas. A luz espir­i­tu­al influi na parte espir­i­tu­al do homem e ini­cia uma vida nova. Se ben­e­fi­ci­amos da luz nat­ur­al e da arti­fi­cial, por que não ben­e­fi­cia­ríamos tam­bém Read more

A Juventude e o Reino

A juven­tude e o reino. “Tem cuida­do de ti mes­mo e da dout­ri­na; per­se­vera nes­tas coisas; porque fazen­do isto te sal­varás, tan­to a ti mes­mo como aos que te ouvem. Read more

O Carácter da Igreja II

O Carác­ter da Igre­ja. A igre­ja é paciente e sofre­do­ra pela nobreza da sua mis­são no mun­do. “Pois, que por muitas tribu­lações nos impor­ta entrar no reino de Deus”, diz S. Paulo (At. 14.22b). Ele até afir­ma glo­ri­ar-se nas tribu­lações, pois elas con­tribuem para a for­mação do carác­ter à semel­hança de Cristo. A igre­ja pos­sui um forte carác­ter, como o do seu Sen­hor, e, por este moti­vo, não tem sido destruí­da, ape­sar dos esforços de Satanás. A estraté­gia de Lúcifer não terá Read more
SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline